quarta-feira, 7 de junho de 2017

Queixa do Sporting à ERC da RTP? Até o burro ri

O futebol, para mim, é coisa do passado. A imundice transbordante das tigelas do 'pontapé na bola', os comilões que se sentam à mesa a chafurdar nas pitanças da bola até ao arroto, os milhões e mais milhões que matariam a fome a tanta criança que dela morre; tudo isto, e ainda as horas e mais horas de desordeiros, advogados ou 'futeboleiros', nas TV's, expulsaram-me do futebol. Obrigado.
Na realidade, é atitude própria de gente desmiolada, esta do Sporting ameaçar queixar-se da RTP à ERC, pelo facto de, perante o prolongamento de um jogo de futebol feminino (masculino que fosse), a estação televisiva estatal ter preferido transmitir o concerto 'One love Manchester'.
'One love Manchester', com Ariana Grande e mais de uma dúzia de outros cantores e músicos famosos, realizou-se em homenagem e benefício das vítimas do ataque terrorista que matou 22 pessoas, muitas jovens, e feriu cerca de 5 dezenas de outros espectadores e famílias. O concerto, cuja receita proporcionada por 50 mil assistentes e direitos televisivos se destinou às vítimas e famílias, foi transmitido em directo para inúmeros países.  
Queixem-se, então, da RTP à ERC, da 'Fox News' ao Trump, da TV turca ao Ergodan, da BBC ao Palácio de Buckingham... enfim, dêem a volta ao mundo a queixar-se. Até o burro ri!